nossa dificuldade em entender as mulheres

Na minha nova vida de webdesigner freelancer, que trabalha em casa o tempo todo, muita coisa é novidade. Coisas como dormir as 3h e acordar as 10h, assistir desenhos na TV Globinho ou o programa Hoje em Dia na Record (toh ansioso pra ver o Cine Avon hauahauahaua). Hoje eu tava assistindo o quadro “Discutindo a relação” do ‘Hoje em Dia’ e cheguei a duas conclusões. Primeiro, tv a cabo é vital para quem quer programação de qualidade. Segundo, tenho 26 anos e muita coisa ainda pra aprender sobre as mulheres. E o pouco do que sei me faz perceber que eu não sei quase nada. E observo isso conversando com algumas amigas ou relembrando alguns perrengues meus em relacionamentos passados. Quanta besteira eu fiz jurando que estava fazendo tudo certo. Você também já teve essa impressão?

– Quando ela briga com você por um motivo besta e você não entende nada (“Porque ela está tão irritada com tão pouco?”). O que você não sabe é que na verdade o motivo da briga não é aquele, mas a raiva acumulado por outro coisa que você nem percebeu que fez.

– Quando ela faz cara de que quer pão doce e você compra um francesinho, o que pode gerar uma nova briga. Seria bem mais fácil falar exatamente o que quer , mas ela prefere que você (de alguma forma desconhecida) adivinhe.

– Quando você passa o tempo todo do lado dela, mas ela diz que se sente sozinha (?).

Você já se sentiu assim? Tem algum outro sintoma que te faz perceber que você não faz parte do mundo delas? Quem tem algo a acrescentar nessa lista, por favor use os comentários.

Anúncios

do tempo que televisão era pecado

Fiquei lembrando outro dia do tempo que televisão era pecado. Na verdade mesmo pecado era ver programações que não edificavam em nada, mas ninguém nunca disse isso no púlpito, apenas diziam que “a caixa preta do diabo não podia entrar na casa de um crente”. Isso foi de um tempo que ninguém discutia o que era certo ou errado, mas simplesmente ditavam as regras, os limites, até onde você podia ou não ir. Porque isso não existe mais hoje, né!? Nããããão!

Eu conversava com alguém sobre a dura realidade da minha antiga igreja, onde tantos jovens tinham a vida sexual ativa mesmo com todas as proibições. Ninguém nunca explicou porque não podia, simplesmente era pecado e pronto. Ninguém nunca falou abertamente o porque valia a pena se guardar para o momento certo, era simplesmente pecado antes do casamento. Aprendemos o que não podíamos fazer, mas não sabíamos exatamente o porquê. E dai viramos um monte de alienados que não sabíamos nem explicar aos amigos porque não fazíamos as coisas. Perguntado na escola porque não podíamos, por exemplo, jogar futebol a resposta mais fácil sempre foi o “não se assentar na roda dos escarnecedores”. Opa, então eu estava dizendo que meu amigo era um ‘escarnecedor’? Não, eu não podia dizer isso… então era melhor desconversar e mudar de assunto. Acho que na verdade era “difícil demais” pra liderança ensinar para os crentes a ter os frutos do espírito e não se matarem durante um jogo, já que essa era uma outra justificativa pra proibição (ou a que fazia mais sentido pra mim).

Já presenciei um monte de situações interessantes sobre o que era pecado e depois deixou de ser. Ai o neguinho fica maluco, né! Porque deixou de fazer um monte de coisas na vida porque falaram pra ele que era pecado, agora ele olha e vê o outro fazendo, feliz da vida, sem perder em nada a sua intimidade com Deus. Meu avô mesmo taxava de anti-bíblico pintar a cara de branco pra fazer teatro. Dizia que era a modernidade entrando na igreja e que a bíblia falava sobre o crente não usar máscaras. Não julgo meu avô, embora que sempre achei engraçado. Mas ele foi apenas mais um que foi ensinado a não questionar. Pensar, em alguns lugares, ainda é pecado.

idolos vs american idol

A única coisa boa de ter um reality show de uma emissora repetido em outra é a comparação. Alguem já percebeu a qualidade das chamadas do Ídolos 2008 na Record? Só pelas vinhetas de apresentação dá pra perceber que o fato de não ter a filha do Silvio Santos no comando do programa fará muita diferença. Das tantas coisas que as filhas do dono do Baú herdaram dele, a capacidade de fazer tv de má qualidade é uma delas.

Falando em Ídolos, eu fiquei pensando outro dia em como o American Idol é superior a nossa versão em quantidade de artistas de ótima qualidade. Só pra se ter uma ideia, a Jennifer Hudson foi uma das que não foram a frente na competição da versão americana, ficou entre as dez e não passou. Mas participou do musical “DreamGirls” e ganhou o Oscar de artiz coadjuvante, fora dizer que ela canta muuuuito. Coloca no chinele todos os vencedores de todos os reality shows musicais da televisão brasileira.

“Mais cedo ou mais tarde você irá perceber, assim como eu percebi, que há uma diferença entre conhecer o caminho e andar por ele.” Morpheus (Matrix)

Calendário

setembro 2017
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930